O Cume nos escapará?

Como escalamos há muitos anos juntos, quando um está na ponta da corda, conquistando mais um trecho, sempre os que estão na parada embaixo dando segurança ficam fazendo piadas. Acho que é uma forma de descontrair um pouco para aliviar a tensão da guiada. Desta vez não foi diferente, quando peguei a furadeira para bater mais uma chapeleta na canaleta incrível que estava conquistando, o Val já gritou: “Ihhhh, já baixou o Maestri no patrão!!!!”. Ao que o Willian já retrucou fazendo mais algum comentário pejorativo em relação ao escalador que estava lá se esforçando colocar a equipe no cume (pra quem não sabe, Maestri foi um escalador que bateu muitos grampos para conquistar uma montanha importante e foi criticado na época...mas isso é outra história). Assim que terminei de bater a proteção olhei para cima e vi que faltava pouco para vencer o trecho mais íngreme, eram 10 horas da manhã e estávamos a poucos metros do cume, depois de ter conquistado mais de um quilômetro de via nos dois dias anteriores. Em meio à comemoração antecipada senti um pingo e depois outro e depois a chuva caindo forte. Era só o que nos faltava, a 50 metros do final da via e ter de desistir do cume, que frustração!

Continuar Lendo